Verdade ou complacência?

Christian Smith, sociólogo da Universidade de Notre Dame (Indiana, EUA), lançou no fim do ano passado um livro sobre uma suposta fraqueza da sociologia contemporânea: o fato dela, na maioria de suas vertentes, não tratar dos seres humanos em toda sua complexidade, mas reduzi-los a moléculas sociais, maximizadores de recompensa, máquinas de reprodução genética, constructos fluidos…

Um elo perdido

Príncipe Otto da Hungria (1912 – 2011) O arquiduque Otto von Habsburg, o menino do quadro acima, morreu aos 98 anos neste 04 de julho. Perdemos um elo vivo do passado europeu, alguém que não só viveu mas também participou da vida pública do continente em todas as suas fases no século XX e início…

Dicta na Flip 4 – Quem tem medo de James Ellroy?

Por Fabio S. Cardoso Sob o ponto de vista mais “tradicionalista”, soa como heresia o convite a um autor de História em Quadrinhos para uma Festa Literária. Todavia, como a certa altura respondeu Joe Sacco, depois de Art Spiegelman, existe mesmo alguma deferência com relação a esse tipo de produção, a ponto de Joe Sacco…

Dicta na Flip 3 – Entre o choro e o riso

Por Fabio S. Cardoso A escritora argentina Pola Oloixarac estava cotada na nona edição da FLIP como a musa do evento. Jovem, extrovertida e com perfil afeito aos autores de sua geração, Pola chegou à Paraty não somente como autora publicada pelo selo Benvirá (do grupo Saraiva), mas, principalmente, como uma das escritoras selecionadas pela…

Dicta na Flip 2 – Em busca do debate perdido

Por Fabio S. Cardoso A primeira mesa do dia foi fraca. Atenção, nada de errado com os convidados – a inglesa Carol Ann Duffy, poeta laureada, e o brasileiro Paulo Henriques Britto, poeta premiado. Sob a mediação de Liz Calder, a presidente da Flip, os poetas leram seus respectivos textos, fizeram troça de si mesmos,…

Dicta na Flip

Sim, nós somos pobres, não temos metade do orçamento da grande imprensa, mas estaremos lá, na Maravilhosa-Incrível-Festa-de-Literatura-Internacional-de-Paraty, a.k.a. FLIP, cobrindo diariamente, neste blog lido por todos e negado por muitos, o tal evento que todos amam odiar e ao qual todos querem ir. Quem fará a cobertura será o jornalista Fábio Silvestre Cardoso que, segundo…

A travessia final

“Se enxergá-lo é díficil, não ver ainda é pior”. “A Explicação” Foram quarenta e três anos de espera. Durante este tempo, Bruno Tolentino preparou “O Mundo Como Idéia” como se fosse a pedra angular da sua obra – ou, como ele explica em um dos ensaios introdutórios, “repositório oblíquo, o espelho convexo em que se…