IFE - Instituto de Formação e Educação
RSS

Compre o Livro

Desescolarização

Filed under: Educação incluído por Joel Pinheiro
Data do post: 5 de outubro de 2010

Äæåê Ðè÷åð ôèëüì

Quando se fala em ensino domiciliar – que é a concretização mais básica do direito/dever dos pais de educar os filhos, embora inexplicavelmente ilegal no Brasil – costuma se pensar num modelo escolarizado de educação: aulas com matérias do currículo escolar normal, mas dadas em casa e pelos pais ao invés de professores de uma instituição de ensino enlatado.

Mas o ensino domiciliar pode se dar de muitas outras formas, como relata Mary Hickcox, que já vem há alguns anos desescolarizando sua própria idéia de educação e buscando novas maneiras de educar seus filhos. O resultado é um aprendizado mais ligado às necessidades do dia-a-dia, e que se não entra nas tecnicalidades das disciplinas escolares, ao mesmo tempo não transforma o aprendizado num fardo entediante.


Comments (8)

8 Comentários »

  1. Por aqui, nem isso seria possível, porque com o MEC impondo um tipo de currículo escolar e uma cartilha de escolas, cedo ou tarde a criança esbarraria com a educação vigente e teria de se adaptar. A primeira coisa a se fazer, penso, é dar a permissão para novos currículos e novas escolas, na verdade, se percebemos, isso nem é muito. Mas constitui fator irrevogável – creio.

    Comment by Leonardo — 5 de outubro de 2010 @ 8:35 pm

  2. O link está quebrado! :(

    Comment by Helder Melo — 6 de outubro de 2010 @ 7:50 pm

  3. Estranho, Helder. No meu computador está funcionando.

    Comment by Joel Pinheiro — 6 de outubro de 2010 @ 11:59 pm

  4. Helder, também não consegui. Mas tentei neste e deu:

    http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&sl=en&u=http://www.activistpost.com/2010/10/journey-to-unschooling.html&ei=IrOtTJP6DMP98Aa44-jHBA&sa=X&oi=translate&ct=result&resnum=2&ved=0CCIQ7gEwAQ&prev=/search%3Fq%3Djourney-to-unschooling%26hl%3Dpt-BR%26biw%3D1024%26bih%3D541

    Comment by Giovani Rodrigues — 7 de outubro de 2010 @ 8:49 am

  5. ou o original neste:
    http://webcache.googleusercontent.com/search?q=cache:DH-dJi-VKAIJ:www.activistpost.com/2010/10/journey-to-unschooling.html+journey-to-unschooling&cd=2&hl=pt-BR&ct=clnk&gl=br

    Comment by Giovani Rodrigues — 7 de outubro de 2010 @ 8:52 am

  6. Uau! Obrigado pela gentileza!

    Comment by Helder Melo — 7 de outubro de 2010 @ 9:53 pm

  7. O cenário para quem defende o homeschooling não poderia ser mais desanimador… que defende esse tipo de causa é por natureza alguém que se dedica muito à família e não tem condições de formar um partido para lutar por suas ideias…

    e acho que essa é a raiz da maioria de nossos problemas… falta de família mesmo!!

    o homeschooling deveria ser a primeira bandeira a ser empunhada pela quase inexistente direita brasileira…

    Comment by André Ricardo — 7 de outubro de 2010 @ 9:53 pm

  8. Essa é uma das esferas menos apontadas da destruição que o crescimento da política causa: o crowding-out da família.

    A família é uma instituição que provê vários serviços: proteção, educação, garantia de sobrevivência na velhice, etc. Mas há um custo em se mantê-la.

    O Estado provê (ou tenta prover, em geral de forma degenerada) esses serviços sem custo ao consumidor. Nós vamos pagar pelo serviço estatal querendo ou não; consumir ou não seus serviços não tem custo extra. Assim, não é preciso investir na família, pois o Estado dará conta de todos os problemas da vida.

    Não é preciso cuidar dos filhos porque o Estado educa. Não é preciso criar um lar estável e responsável porque o Estado paga para eu ficar desempregado sem fazer nada. Não é preciso ter filhos e/ou poupar porque minha aposentadoria será dada pelo Estado. There we go…

    Comment by Joel Pinheiro — 8 de outubro de 2010 @ 1:57 am

Deixe um comentário

*
To prove you're a person (not a spam script), type the security word shown in the picture. Click on the picture to hear an audio file of the word.
Click to hear an audio file of the anti-spam word