11130785_10200528282485456_1250624500_n

Porque não sou liberal

  Pedro Ribeiro* “É vão afirmar a dignidade e vocação da pessoa humana se não se trabalha em transformar condições que a oprimem, e em fazer de modo que ela possa dignamente comer seu pão” Jacques Maritain   Há já algum tempo, ao menos em certos ambientes brasileiros, tornou-se comum dizer-se que se é liberal-conservador.…

declaration-facts-wide

Por que sou liberal

  Gustavo França*   Talvez, alguns dos meus leitores tenham se surpreendido com meu último texto (http://www.dicta.com.br/o-liberalismo-classico-e-as-tradicoes-morais/), em que mostrei simpatia pelo liberalismo, em particular, pelo liberalismo clássico. Comumente, tanto meus amigos aristotélicos quanto meus amigos liberais veem como um paradoxo que eu, amante do mundo clássico e sempre refratário aos modismos da modernidade, me…

dicta.Crucifixo em sala de aula.italia

A cruz e a coroa: por uma justificação democrática das concepções éticas e dos símbolos religiosos na esfera pública

Tarcísio Amorim* Partindo da teoria do liberalismo político de John Rawls, Cécile Laborde defende um espaço público livre de qualquer simbolismo religioso, entendendo que tais elementos simbólicos ameaçam o senso de cidadania por não representarem a totalidade dos membros de uma comunidade política. Tendo como base a crítica de Michael Sandel e Jürgen Habermas aos…

11418492_10200505754682275_1200452760_n

Cabo Daciolo: o estudo de um caso

Pedro Ribeiro* Chegou ao fim, no último dia 16 de maio, a controversa passagem do deputado federal Cabo Daciolo pelo PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), uma novela política que se arrastou por meses e contou com requintes, por assim dizer, tragicômicos. Expulso do partido por 53 votos a 1, Daciolo foi acusado de infidelidade ao…

tocqueville

O liberalismo clássico e as tradições morais

    Gustavo França*   Como já deixei claro em meu primeiro texto (http://www.dicta.com.br/uma-esperanca-para-as-ideias/), em nada me apraz a direita brasileira, tão dada a jargões, a picuinhas e a chiliques quanto a esquerda. Essa direita comporta vários espécimes particularmente curiosos. Além dos muito conhecidos reacionários à la Manhattan Connection, há os liberais anticonservadores, nos quais…

francos-germanos

Diálogo e Direito

Guilherme Krueger* Este retrato é uma representação do Pai da Europa. E ele traz ambas as mãos ocupadas.  Basta uma “gugada” para encontrar uma explicação que vai lhe soar de uma obviedade ululante: são símbolos do poder.  Decomposto em autoridades secular e religiosa. Esta é uma significação própria de uma época em que já está…