Drive e o fim do cinismo

  Em 1940, no final de O Grande Ditador, Charlie Chaplin fez o seu famoso discurso: “Nosso conhecimento nos tornou cínicos. Nossa esperteza, severos e cruéis. Pensamos muito e sentimos pouco[…]Mais do que esperteza, precisamos de bondade e gentileza. Sem estas qualidades, a vida será violenta e tudo será em vão.” São palavras ditas no…

A Cultura do Ministério

Ao olhar os cadernos de cultura e os recentes manifestos sobre a saída de Ana de Hollanda do MinC, me vi forçado a explicar para um amigo de passagem pelo Brasil as atribuições de um Ministério do setor. Foi uma tarefa desagradável pois acho que, de alguma maneira, ele saiu com a idéia que nosso…

Preços e Valores

Michael J. Sandel, famoso professor de filosofia política em Harvard (alguns talvez tenham assistido suas aulas, campeãs de audiência ao vivo e online), escreveu um ensaio (What Isn’t For Sale?) para a The Atlantic em que ele questiona o avanço do mercado em nossos dias, já que coisas outrora inegociáveis hoje têm preço. Ele dá bons…

As igrejas dos árabes

No último sábado faleceu o Papa. Refiro-me, obviamente, ao Papa Shenouda III, primaz da Igreja Copta, comunidade de cristãos egípcios que se separou (junto com outras comunidades) do restante dos cristãos no Cisma ocasionado pelo Concílio de Calcedônia, em 451. Shenouda reinou por mais de 40 anos a Igreja egípcia, tempo no qual ela se…

Os Homens de Verdade em Albert Nobbs

  Indicadas ao Oscar por Melhor Atriz e Melhor Atriz Coadjuvante, Glenn Close e Janet McTeer, respectivamente, representam mulheres que vivem como homens na Irlanda do século XIX, no filme Albert Nobbs. Empregada como garçom em um hotel, Nobbs (Close) parece viver tranquilamente, atendendo aos hóspedes mais variados, sem nunca levantar suspeitas. Com a chegada…

A Revolução das Roupas

Theodore Dalrymple revela sua melhor forma, na minha opinião, ao fazer o comentário sobre costumes contemporâneos salpicados de dados anedóticos, tirados em geral de sua própria experiência, e alusões literárias. Desnecessário dizer que sempre vêm acompanhados de motivos, e bons motivos, para mostrar que os costumes atuais são inferiores aos que vieram antes. É o…

Notas sobre a discussão racional

Estar preparado para defender posições com clareza é segurar uma faca de dois gumes. Se é verdade que é possível explicitar, com razoável exatidão, a tese que se quer defender, também o é que deste modo o contendor está, por assim dizer, nu, e deve dar adeus à vontade de vencer a qualquer custo. Para…

O Valor do preconceito moral

Até que ponto estamos dispostos a abrir mão de convicções morais previamente estabelecidas para adequar nossas crenças a algum argumento contrário ao qual não temos resposta? A honestidade intelectual exige que estejamos sempre prontos a fazê-lo? Consideremos alguns exemplos: um indivíduo considera o aborto um direito da mulher. Ele não necessariamente pensa que o aborto…

It is not a house, it is a home?

Continuarei por ai, tentando vigiar os vigilantes, mas quem quiser ler outros textos com outras abordagens, pode também me acompanhar aqui.     Compartilhe: Recomende no Facebook Buzz it up Share on Orkut Tweet Recomende

A Invenção dos Sonhos em Hugo

Os primeiros minutos de Hugo justificam todo o 3D. Sobrevoamos Paris do começo do século XX até chegarmos no local em que se passa a maior parte do filme e, dessa forma, conhecemos literalmente toda a sua extensão, a medida em que a câmera faz um percurso, por entre os passageiros e os funcionários, de uma ponta a outra da…